Menu fechado

Os valores das multas variam de R$ 400 mil a R$ 9 milhões. A AGU enviou na noite de quarta-feira (30) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a cobrança de R$ 198,1 milhões em multas aplicadas nas empresas transportadoras que descumpriram a determinação judicial de liberação das rodovias bloqueadas em razão da greve dos caminhoneiros.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu na sexta-feira, 25 de maio, uma liminar (decisão provisória) em que autorizou o uso das forças de segurança pública para o desbloqueio de rodovias ocupadas por caminhoneiros grevistas. A liminar de Moraes atendeu a um pedido do governo federal.

Na decisão de 16 páginas, o ministro Alexandre de Moraes considerou que houve “abuso no exercício dos direitos de reunião e greve” por conta “da obstrução do tráfego em rodovias e vias públicas”, impedindo o abastecimento de combustíveis e outros insumos.