Menu fechado

Abastecimento de combustível começou a voltar ao normal. Forças de segurança fazem ações contra manifestantes; rodovias do Sudeste não têm impedimentos à circulação. Em RO, um motorista foi atingido por uma pedra e morreu; outros tiveram veículos apedrejados em SP e no ES.

Caminhoneiros continuam fazendo protestos em rodovias do país nesta quarta-feira (30), o 10º dia da greve. Há manifestações em pelo menos 18 estados e no Distrito Federal, mas os bloqueios à passagem de veículos de carga ou caminhões-tanque só ocorrem em 8 deles: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Pará e Paraná. No Sudeste, não há mais rodovias bloqueadas.

Durante uma coletiva pela manhã, Raul Jungmann, ministro de Segurança Pública, disse que são 540 pontos de “aglomerações” pelo país, que há apenas 2 pontos de obstrução total, e que eles estão “cuidando de removê-los”. Jungmann não especificou onde seriam estes pontos.

Nesta terça (29), o presidente Michel Temer afirmou que pode reexaminar a política de preços da Petrobras. A declaração obrigou o Palácio do Governo a enviar uma nota nesta quarta, dizendo que o governo vai “preservar” a política de preços da empresa, um dos pontos criticados pela greve dos caminhoneiros. Desde julho do ano passado, a estatal promove os reajustes com base na variação do dólar e dos preços do petróleo no mercado internacional.